Sinais de problemas físicos e emocionais no pet


Olá!
Hoje vou falar sobre alguns possíveis sinais de algum probleminha físico ou emocional no pet, dando exemplos do que já aconteceu com a Lolla.
Um dos principais sinais de saúde em cachorro é ele estar sempre disposto para brincar e comer. Também precisamos ficar atentos aos seus ouvidos, olhos e sua pele.
Quando eu adotei a Lolla, ela andava cabisbaixa, não dava bola pra gente, quase não queria comer (fazia muuuita cerimônia), tinha muita diarreia e não brincava, não pulava e não corria. Levei-a ao veterinário diversas vezes para fazer check-up e ver se esse comportamento seria natural e esperado de um cão da raça dela (basset hound), ou se ela estava com algum problema (saúde emocional e/ou física).
Pra início de conversa, foi detectado um elevadíssimo grau de presença de giardíase/giárdia em seu intestino, doença que também pode ser transmitida a humanos. Só pelo fato do pet pisar em fezes contaminadas e depois lamber a pata, já se contamina. Ou seja, pega-se muito fácil essa doença parasitária, de modo que, mesmo reunindo os maiores esforços, incluindo vacinas anuais, vermifugações e limpeza constante do ambiente onde ficam, vira e mexe eles acabam pegando a doença.
Daí que comecei a fazer tratamento nela: medicação por 1 mês, com um intervalo de alguns dias, e probiótico. A consistência das fezes começou a melhorar um pouco...mas ainda continuava tendo muita diarreia, às vezes com sangue. Fora o cheiro (muuuuito podre, nada saudável).
Depois do tratamento, repetimos o exame: o nível de contaminação diminuiu para 20%. A partir de então, repetimos o tratamento e, depois, passamos a dar vermífugo para ela de 3 em 3 meses.
Esse tratamento melhorou muito a saúde dela: agora ela pula, corre, brinca, pede pra jogar ossinho e pra correr atrás dela, pede pra comer [ou rouba sua comida, hahahahahahaha, sim, ela tem feito isso, quem diria], dentre outros comportamentos que nos mostram como que a saúde física é importante.

Depois percebemos várias “bolinhas” duras e grandes pelo corpo dela e fomos averiguar. Após a realização de vários exames, a sugestão da veterinária responsável foi realizar cirurgia para retirá-los, porquanto poderiam tornar-se algo mais grave. E assim foi feito.



No dia da cirurgia, a veterinária me disse que a Lolla ficaria dopadinha, sem fome e sem sede. E que mesmo que tentasse comer ou beber algo, principalmente comer, vomitaria na certa. Ledo engano! Em poucas horas, ela quis comer e beber, e ainda pulou no armário onde eu guardo os petiscos dela. É mole??????!!!!!!!!!
Em pouco tempo o pelo dela cresceu novamente e ela ficou muito bem no pós-operatório, tomando todos os remédios necessários, inclusive enquanto ficou no hotel para cães quando fomos viajar (já fiz post a respeito dele, confira: http://www.belezaf5.com/2016/03/hospedagem-para-caes.html). Neste ponto, agradeço a equipe do hotel, que deu os remédios de modo certinho para ela <3. Ou seja, a Lolla superou mais esta etapa com muito êxito!
Depois, começamos a reparar que a Lolla, do nada, ficava ofegante, com aparente falta de ar...que passava naturalmente dentro de uns 10 segundos. Normalmente isso ocorre quando ela fica deitada. Fizemos novos exames. 

Ela tem algo meio irregular num dos lados do coração, mas, por enquanto, não precisa tomar remédios. Talvez quando for mais idosa precisará (ela completa 6 anos no final de setembro).
O bom é que ela faz caminhadas, pula e brinca e tem bastante pique.
Cachorro não é um objeto pra decorar a casa ou só pra você fazer carinho numa noite fria. Cachorro é um membro da família. Inclusive hoje em dia não se fala mais em “dono” de cachorro, mas, sim, em “tutor”, como se eles fossem filhos de pouca idade mesmo. Isso é MUITO bacana.
Neste ponto, devemos cuidar deles em todos os sentidos, física e emocionalmente. Eu adotei a Lolla porque costumo ficar em casa pela manhã, salvo quando tenho compromissos outros ou coisas para resolver por aí, porque entro no trabalho no começo da tarde e fico até a noite. Mas até este momento, o Bruno (o pai da Lolla, rs) já costuma chegar do trabalho. Ou seja, ela não passa muito tempo sozinha e, independentemente disto, fica muito bem em casa, normalmente com livre acesso a todos os cômodos, sem restrições. Fica roendo o osso e depois dorme. <3
Às vezes, se ela já se encontra dormindo na varanda (casinha dela, rs) na hora de eu sair de casa, eu fecho a porta da varanda. Percebo que dar esses limites pra ela também a ajudam no processo de amadurecimento, disciplina e obediência. Mas isso vai do tutor e do pet. Tudo depende!
Isso tudo tem a ver com a saúde emocional dela.  Dar broncas e corrigir são atitudes necessárias, e esperadas, do tutor. Os cães precisam de alguém que mande mais que eles no ambiente do lar.
Ah, uma informação importante: assim que a Lolla chegou em casa, ela ficou engasgada com algo que não sabíamos...quando ela finalmente conseguiu colocar para fora, era uma bola de pelos dela! De tanto que mordia/lambia as patas, provavelmente de ansiedade. Desde lá, contudo, ela não tem mais engasgado com seus próprios pelos, o que é um bom sinal!
E mesmo ficando atento a qualquer mudança no seu bicho de estimação, inclusive comportamental, é importante levá-lo regularmente ao veterinário. Ou seja, se dentro de um período o pet não apresentar nenhum sintoma de nada, mesmo assim se recomenda a visita ao veterinário, bem como a realização de exames de rotina, tipo check up mesmo, como nós mesmos fazemos (ou deveríamos, né?)
Bom, pessoal, por hoje é isso: fiquem atentos a qualquer sinal diferente que seu pet dê! Seja emocional, seja físico.
Beijo e até semana que vem,

Água Micelar de L'oreal Paris



Antes da Água Micelar vir para o Brasil, conhecíamos a Água Termal, que tem o intuito de hidratar, acalmar e refrescar a pele. Já mostrei diversas marcas aqui no bf5, tais como Vichy e a brasileira Lindoya. A Água Micelar é um cosmético inteligente, queridinho das francesas, onde se elimina etapas na rotina de beleza com vários benefícios. 

Eu recebi da L'oreal Paris a Água Micelar e já acabei com o frasco. Voltei a usar um tônico antigo e não me adaptei mais, portanto comprei e continuei o uso, pois senti muitas mudanças BOAS para minha pele.
A Água Micelar de L'oreal Paris limpa, demaquila, purifica, suaviza e reequilibra a pele facial. Composta por moléculas atraídas por óleo, as micelas, elas agem como imãs capturando todas as impurezas por arrastamento com auxílio de um algodão. A marca lançou a novidade de duas formas: em solução e em lenços de limpeza, ambas sem enxague.
Com ela você pode dispensar o tônico, substituir o demaquilante (se a maquiagem for a prova d'água, sugiro usar seu demaquilante antes), não provoca acnes e as peles sensíveis podem usar sem medo.
Sei que a maioria das meninas estão usando como demaquilante, então no vídeo desse post, mostro quantos algodões utilizei para remover tudo, sem restar resíduos. Sabe como perceber que sua pele está limpa 100%? Vai pegando algodões novos e quando o último sair limpo, é porque a pele está pronta para a hidratação.
Eu gosto de usar 2x por dia, no meu cronograma facial. Se achar que a pele precisa de uma limpeza durante o dia, uso sem problemas. Antes eu limpava, tonificava, hidratava a pele. Agora com a Água Micelar, apenas a uso e hidrato em seguida. Minha sensação após uso é de que minha pele fica selada com um filme protetor macio, além de limpa. 

Você pode encontrar as duas versões em drogarias, perfumarias e sites de beleza por todo o Brasil. O preço sugerido é de R$ 29,99 (a solução) e R$ 24,90 (o lenço). Você já experimentou? 

Solução Spray Bepantol Derma

Sempre tive curiosidade em experimentar este spray para os cabelos, mas acabei me tornando viciada em usar ele para hidratação da pele facial. Fui escolhida na campanha no The Insiders e vim compartilhar minha opinião aqui para você.

O Spray Bepantol Derma promete restaurar a hidratação da pele e cabelos devido ao Dexpantenol (Pro Vitamina B). Vamos entender como ele age:
Os fios de cabelos são estruturas feitas de fibras de queratina envolvidas por uma camada de células chamada cutícula. A presença de água no interior dessas células garante as propriedades naturais dos fios (brilho, maciez, penteabilidade). Portanto o Spray Bepantol mantem a água e frisa que é ideal para os cabelos, mas eu tentei usar de diversas maneiras, com os fios secos, úmidos e não obtive esse resultado. Ao contrário, meus cabelos fazem nós após usar o spray. Então preferi usar na hidratação facial.
Após usar a Água Micelar (que já limpa e tonifica), borrifo este spray em todo meu rosto e deixo secar naturalmente. Depois uso o creme facial para complementar a rotina de cuidados, afinal já sou da casa dos Trinta. Faço isso todas as noites, pois sinto que a pele descansa e equilibra. Gosto de usar em algumas áreas que ficam sensibilizadas após me depilar. 
Como você prefere usar: nos cabelos ou na pele? O modo de uso nos cabelos é: Borrife nos fios já limpos, espalhando com as mãos ou com um pente, sem enxaguar. 
Preço Sugerido: R$ 33,90 - Site: www.bepantolderma.com.br/pt/home/

Maquiagem com Maybelline NY

Gravei um tutorial dessa maquiagem básica somente usando produtos da Maybelline NY Brasil, dentre eles os top 5 indicados pela maquiadora da marca, a Juliana Rakoza.

Assista em HD e compartilhe:
Top 5:

Expres'Sobrancelhas: Perfeito para MIM, que tenho dificuldades ao preencher minhas sobrancelhas. É uma cera com pigmentação leve que deixa os pelos no lugar. Já mostrei a BrowDrama aqui e o MasterShape aqui

Máscara de Cílios Colossal: Ela é digna para quem busca VOLUME. Quem curte um efeito dramático basta usar o excesso de produto que vem na haste na rais dos cílios. Faça isso com a haste levantada em movimentos de vai e vem. Depois penteie os cílios com a haste deitada para separar.

Colossal Kajal Extra Black: Ótimo para reproduzir delineados gráficos que tanto vimos nas semanas de moda. Eu não curto muito essa parada de delinear, então neste vídeo usei para criar um Smokey Eye bem esfumadinho.

BB Cream Dream Oil Control: Miga, se você sofre com pele oleosa, pode se jogar nele. Se a cor não viesse escura para mim, teria pulado de alegria. Usei como blush líquido e durou na minha pele umas 5 horas. 

Color Sensational Creamy Matte: Uma coisa que não gosto é usar batons com efeito opacos (sem brilho) e o lábio ficar seco. Essa nova fórmula Creamy Matte da marca é bem hidratante, porem com acabamento sequinho. Eu tenho os mattes antigos da Color Sensational e posso garantir que esse acabamento é totalmente sem brilho. Sua inimiga vai morrer de inveja da duração dele nos lábios. Pode comer, beber, conversar durante horas que a cor vai estar intacta (quem me segue no snap já soube). 

No Instagram através da #maybellinebf5 você fica sabendo de produtos da marca que adoro. Se inscreva no canal do Youtube para conhecer meu trabalho. Super Beijo!

Plano de saúde para seu pet: seria uma boa ideia?


Olá!

Hoje vamos falar sobre plano de saúde para os pets.

O mercado pet já representa em torno de 0,34% do PIB brasileiro, estando à frente dos setores de geladeiras/ freezers, componentes eletroeletrônicos e produtos de beleza. A Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (ABINPET) estima, aliás, que o Brasil ocupa o 2º lugar no ranking de investimentos pet, ficando atrás apenas dos Estados Unidos. Depois do Brasil, tem-se o Reino Unido e a França.

Neste contexto, têm surgido empresas que oferecem planos de saúde a cães e gatos, serviço este ainda não tão conhecido/popularizado.

Como eu sempre falo, os pets assumem um papel cada vez mais importante nos lares, tornando-se verdadeiros membros da família. Assim, precisamos nos preocupar não somente com a parte estética deles (banho, tosa, roupinha, lacinho, etc), mas também com sua saúde – física e emocional.

Em relação aos cuidados médico-veterinários, os animais de estimação já contam com, praticamente, todos os recursos oferecidos pela medicina humana: tomografias, ressonâncias, raio X, exames laboratoriais, eletrocardiograma, tratamentos oncológicos e ortopédicos, UTIs, dentre outros.  



O médico veterinário Fernando Leibel, criador da empresa Health for Pet, menciona que, apesar da medicina veterinária ter evoluído muito rapidamente nos últimos tempos, em média os pets costumam passar por apenas duas consultas ao ano. E continua: “Pela pequena escala que esse sistema possui, e pela falta de planejamento financeiro voltado à saúde dos pets, os tutores acabam não tendo recursos para arcar com os tratamentos e exames mais sofisticados, justamente no momento em que mais precisam. Quando existe uma movimentação, ou seja, quando existe a prevenção estimulando o uso de equipamentos, consultas e exames, os custos passam a cair e com isso, pets e seus tutores passam a ter mais chances de uma história com final feliz”.

Com apenas três meses de funcionamento, a empresa Health for Pet já passou a atender a grande São Paulo. Hoje em dia já se expandiu para os estados de São Paulo e Rio de Janeiro. Pretendem, com seu crescimento, oferecer benefícios e convênios diferenciados para ONGs e serviços de proteção animal, que, como sabido, precisam de muito apoio.
Para pets de até 8 anos de idade, a empresa oferece 4 tipos de plano:

- PET LIGHT (ambulatorial): a partir de R$ 59,87;
- PET PLUS (hospitalar): a partir de R$ 69,85;
- PET TOTAL (complete): a partir de R$ 129,73;
- PET PREMIUM (completo + reembolso): a partir de R$ 239,50.

O plano PET LIGHT, por exemplo, se dá nos seguintes moldes (a depender da quantidade de pets):

Para pets a partir dos 9 anos de idade, é oferecido o plano PET SENIOR, a partir de R$ 36,60, que inclui os serviços Pet Phone, DigiPet, Pet Club, vacinas anuais – antirrábica e polivalente (carência de 180 dias) e a primeira visita Pet Home para colocação de microchip. O plano não cobre atendimentos veterinários, mas oferece preços especiais para consultas na rede PETZ e no Pet Home.
O plano PET SENIOR se resume da seguinte forma (também a depender da quantidade de pets):

Pet Home é um serviço pelo qual o médico veterinário vai até a residência do tutor do pet, com uma equipe de veterinários se for necessário. Pet Phone é um serviço de atendimento telefônico por 24h, que conta com uma equipe de profissionais para fornecer informações sobre a saúde do pet. Por fim, todos os veterinários, clínicas e hospitais credenciados recebem o Digipet, que consiste num tablet, configurado com um software personalizado, que permite que todos os serviços prestados por eles fiquem armazenados num arquivo eletrônico: vacinas, procedimentos, resultados de exames clínicos e por imagem, cirurgias, enfim, todo histórico veterinário. Essa inovação implica agilidade e segurança.
É preciso ter em mente que, em tendo os pets assumido papel de verdadeiro membro de nossas famílias, devemos proporcionar a todos eles pelo menos cuidados mínimos com a saúde.
Esta empresa é apenas uma das várias que já existem neste setor.


Eu particularmente não fiz plano de saúde pra Lolla, mas tenho pensado a respeito. Na verdade, quando eu a adotei, descobri, com ajuda de veterinários, vários problemas nela (de ouvido, intestino, pele, cistos, etc), e já fui tentando resolver sem a contratação de um plano de saúde. Mas agora que ela está bem tô achando que compensa fazer um plano, mesmo que seja apenas ambulatorial.
Contudo, o Brasil ainda enfrenta o desafio de conseguir reconhecimento dos hospitais, das clínicas veterinárias e até mesmo dos clientes. Sem isso, fica mais complicado expandir os serviços abrangidos pelos planos de saúde.
Claro que num momento de crise as famílias não prestigiam este tipo de gasto. Mas, se puderem oferecer isso ao pet, por que não?

Por hoje é só!




O Dr. Fernando Leibel é médico veterinário especializado em Terapia Intensiva e Análise de Sistemas pela PUC, grandemente apaixonado por pets, um dos criadores da Health for Pet, empresa brasileira que oferece diversos tipos de planos de saúde.

Fan Page: facebook.com/health4pet
Site: http://www.health4pet.com.br/
Twitter: @healthforpet
Fonte: http://abinpet.org.br/site/faq/ http://www.difundir.com.br/mobile/c_mostra_release_mobile.php?emp=4442&num_release=143848&ori=A

O que dar de comer pro pet?


Bom dia!

Hoje vamos falar sobre alimentação de cães. O que vocês dão pro pet de vocês?
Como nos ensina o acadêmico George Augusto de Macedo, em 1860, James Spratt criou a primeira comida comercial para os cães, chamada “bolo para cão”. Em 1907, o Sr. Bennett criou um alimento completo para eles, que poderia suprir suas exigências nutricionais. Em meados de 1941, os alimentos para cães já eram vendidos enlatados, época na qual era comum que os tutores comprassem esse tipo de produto. Com a intensa crise originada da Segunda Guerra Mundial, as latas para as rações passaram a ser utilizadas exclusivamente para armazenar a “ração dos soldados”. Por fim, as rações que conhecemos hoje em forma de grãos foram criadas em 1957, quando a Purina lançou a novidade no mercado, que teve grande aceitação.

Atualmente, tem gente que dá só ração, tem gente que dá ração com legumes, tem gente que dá ração com carne e legumes e tem gente que dá tudo isso mais frutas. Tem também aqueles que dão apenas comida humana. Afinal, se cada veterinário fala uma coisa, do que seria melhor ou pior pro cão, como podemos entrar num consenso a respeito?
Aliás, este cenário se repete entre nós, seres humanos, pois, como sabido, cada médico diz uma informação diferente. Por exemplo, há médicos que sustentam que se deve comer vários ovos por dia, com ou sem a gema. Já outros pregam que o consumo de ovo deve limitar-se a duas vezes por semana.
Há, ainda, aqueles médicos que entendem que nós devemos diminuir a carne de nosso cardápio, principalmente a carne bovina e suína. Há outros, contudo, que consideram melhor continuar comendo todo tipo de carne e abolir carboidratos. Vá entender.
Mas, contextualizando ambas as situações (alimentação de cães e de seres humanos), conclui-se que para cada um há uma solução diferente, em que pese haver um denominador comum a todos da mesma espécie.
O que quero dizer com isso é que, para mim, comer proteínas no café da manhã pode ser melhor que para outras pessoas, pois cada corpo reage de um jeito diferente aos alimentos ingeridos. Por outro lado, sabe-se da extrema importância que frutas, legumes e verduras têm em nosso cardápio. Assim, estes se consubstanciam no denominador comum da alimentação ideal para os seres humanos.
No caso dos cães, sempre tive minhas dúvidas, porque conheço pessoas que dão apenas comida humana a seus pets, que dão apenas ração, e aquelas que dão ração e comida, o que inclui legumes e carnes. Há os que dizem que a ração não contém substâncias verdadeiramente nutritivas, bem como há os que sustentam que os cães só podem comer ração.
Andei pesquisando bastante a respeito e, apesar de não ser médica veterinária, cheguei à seguinte conclusão: há alimentos proibidos, há os aceitáveis e há os necessários. Dentre os proibidos, estão: alho, cebola, mandioca brava, batata crua, broto de batata, caule de folhas, pimenta, batata verde e doces, abacaxi, laranja, uva, abacate, carambola,  porquanto podem ser tóxicos ao organismo do pet, levando-o a um severo quadro clínico ou até sua morte. Entre os aceitáveis, estão: arroz, feijão, carne vermelha (tudo sem tempero, CLARO). Quanto aos necessários, eles seriam: alguns legumes e vegetais, e carnes brancas, bem como a própria ração. Essa é uma conclusão minha, evidentemente sem cunho científico, mas, sim, decorrente da experiência habitual,bem como de contato com veterinários e informações.
De qualquer forma, qualquer alimento que você queira introduzir na dieta de seu amigo de quatro patas deverá ser informado anteriormente ao médico veterinário responsável, porque há cães com necessidade ou cuidados especiais.
Há tutores de pet mais radicais, que aboliram a ração do cardápio. Há, aliás, um mercado emergente envolvendo o fornecimento de alimentação natural a pets, pronta para consumo, contendo todas as exigências nutricionais desejadas. Ou seja, pra variar, o setor pet cresce cada vez mais, tanto em qualidade, quanto em quantidade.
A veterinária que tem cuidado da Lolla, a Dra. Carla Bonis, do "Bicho Care", na tentativa de tentar emagrecer a gordinha, me passou uma dieta básica, contendo os alimentos proibidos e os bem vindos. Do cardápio consta que a ração deve ser dada duas vezes por dia, sempre acompanhada de algum legume ou verdura. Entre essas refeições deve ser oferecida alguma fruta.
Como alimentos que os cães podem comer na quantidade certa, temos: cenoura, alface, brócolis, couve, beterraba, vagem, abóbora, batata, salsinha, ervilha, chuchu, tomate, inhame, palmito, espinafre, banana, caqui, caju, maçã, pera, kiwi, goiaba e morango.
Agora retorno à pergunta inicial: como você alimenta seu amigão? Você acha que a alimentação que você fornece a ele supre as exigências nutricionais do corpo dele? Se tiver dúvida, entre em contato com um médico veterinário.

Beijos e bom final de semana,



Facebook da Dra. Carla Bonis: https://www.facebook.com/carla.bonis.7?fref=ts
Facebook do Bicho Care: https://www.facebook.com/Atendimento.veterinarioemdomicilio24horas/?fref=ts
Contato e endereço do consultório veterinário: Rua do Fico, 269, Ipiranga, São Paulo; (11) 2368-0601 ou (11) 951386271. E-mail: atendimento.veterinario@hotmail.com. Também faz atendimento a domicílio.

Matéria a respeito da ração para cães (George de Macedo): http://portaldodog.com.br/cachorros/adultos-cachorros/alimentacao-adulto/tudo-sobre-racao-para-cachorros/





Frio pra cachorro! Cuidados com o cão durante o inverno.


Olá!

Hoje vamos falar sobre os cuidados que se deve ter com nossos cães na época do inverno, principalmente com os filhotes e os idosos. Os cães mais velhos costumam sofrer com artrose especialmente no inverno. Além disso, sentem mais frio, porque sua pelagem  não é mais eficiente, porquanto sua camada de gordura não é tão espessa e seus  músculos se encontram atrofiados, diminuindo seu metabolismo.

Segundo a médica veterinária Fabiana Zerbini, da Virbac do Brasil, os problemas que mais comumente se apresentam nos cães neste período são: dificuldades respiratórias, tosse e secreção nasal. Especificamente em relação aos problemas respiratórios, eles ocorrem com maior frequência no inverno em razão das baixas temperaturas e da baixa umidade do ar. Neste  ponto, a veterinária faz um alerta para doenças virais transmissíveis pela via respiratórias, especialmente para a cinomose, virose altamente contagiosa que acomete cachorros mais jovens, podendo levá-los à morte. Também informa que os dogs ficam mais propensos a contrair traqueobronquite (gripe canina). Assim, fiquem atentos à carteira de vacinação do seu cão: tanto a cinomone, quanto a gripe canina, pode ser evitada com a vacinação adequada.  

Algumas dicas – importantíííssimas! - que a veterinária nos dá são:

- manter a cama do pet sempre limpa e quente, com edredom/manta (evitar que o colchão fique em contato direto com o chão frio: uma dica é utilizar um estrado embaixo da cama);
- não deixar que ele tenha contato com chão/superfície gelada (colocar sempre um cobertor);
- se seu cão tiver pelos mais curtos, só cobertor não resolve, fazendo-se necessário usar uma roupinha quente confortável;
- se seu cão tiver por costume permanecer em áreas externas, podem ficar com os pelos compridos, para esquentá-lo, além do que sua caminha não deve ser colocada em local com corrente de ar (se for um local a céu aberto, jamais deixar o pet tomar chuva);
- se você puder, leve seu pet para tomar banho em pet shop, pois com equipamentos profissionais se tem certeza de que os pelos e pele foram totalmente secados (caso você mesmo dê o banho, certifique-se de que houve secagem adequada);
- neste sentido, se notar coceira constante, a pele do pet pode estar ressecada, sendo melhor procurar por um veterinário;

A médica veterinária Fabiana Zerbini é a Virbac do Brasil, empresa fundada originariamente na França, em 1968, pelo médico veterinário Dr. Pierre Richard Dick, ocupando atualmente a 7ª posição no ranking mundial das empresas farmacêuticas veterinárias. Seus produtos e serviços se encontram em mais de 100 países, especificamente produtos biológicos e farmacêuticos, com destaque à linha de produtos dermatológicos, líderes de venda mundial. Para mais maiores informações a respeito da Virbac do Brasil, acesse o site www.virbac.com.br.

Como se nota, não somos apenas nós, seres humanos, que precisamos de cuidados redobrados na época do inverno. Nossos pets podem sofrer igualmente, ou até mais, dependendo das circunstâncias. Portanto, cuidemos deles e fiquemos atentos a qualquer alteração em seu comportamento ou aparência.

Beijos e até semana que vem,




Vocês conhecem o Jimmy Choo, the Bull?


Oie!

Hoje vou apresentar para vocês um cachorro que tem feito muuuito sucesso, nacional e internacionalmente. É o Jimmy the Bull!
Jimmy Choo é um cão, da raça bull terrier, branco, com orelhas avermelhadas.  Segundo conta seu dono, o publicitário Rafael Mantesso, todo seu sucesso começou quando ele, o dono, se divorciou de sua esposa e ela ficou com todos os móveis do apartamento e ele com o cachorro (tenho CERTEZA de que ele se saiu melhor nessa <3).
Desde então, em um apartamento vazio, com paredes brancas, passou a ter ideias de cenários e imagens dos quais o Jimmy pudesse fazer parte, de uma maneira bem extrovertida e criativa. E foi assim que tudo começou...deem uma olhada em algumas imagens que selecionei!







Como vocês podem notar facilmente, as fotos são DEMAIS. É uma melhor que a outra. Quem tiver mais curiosidade, acesse o perfil no Instagram (https://www.instagram.com/rafaelmantesso/), o site do Jimmy (http://jimmythebull.com/) e a página dele no Facebook (https://www.facebook.com/JimmyTheBullTerrier/). O Rafael Mantesso também tem perfil no Snapchat, para quem tiver interesse ---> rafaelmantesso.

Parece-me que o sucesso é fruto de dois fatores muito importantes: (1) a simpatia, tranquilidade e despojamento do Jimmy e (2) a criatividade e leveza de seu dono, além, CLARO, da relação dinâmica e forte que um tem com o outro.
O Jimmy tem até um livro, que leva seu nome: "Um cão chamado Jimmy". No Brasil, esse livro de fotografias pode ser encontrado na Livraria da Cultura, na Saraiva, na Livraria da Travessa e no Submarino (em outros países, consultar: http://jimmythebull.com/book).

Observando estas fotos acabo tendo boas ideias para montar cenários e situações com a Lolla....hahahahahahaha me aguardem! ;P

Em verdade, eu estou falando do Jimmy pra informar sobre a campanha que é fruto da parceria entre a Petz, a Pedigree e o Rafael Mantesso: #TodosPorMenos1. Nessa ação, 10% do volume de produtos da Pedigree vendidos nas lojas da rede Petz, às quartas-feiras, será doado para cães que ainda estão à espera de um lar. Legal, né? É uma ótima iniciativa!!! Também demonstra, mais uma vez, a necessidade de conscientizar as pessoas sobre a adoção de cães.

Para terminar, deixo aqui uma foto do Rafael Mantesso com o Jimmy Choo que expressa muuuito meu sentimento em relação aos dogs: In dog I trustFica a dica. :)

Beijos e até semana que vem,




Petiscos da Petitos!


Oie!

Hoje vou apresentar para vocês os petiscos ("Delícias do Chef" e "Petitos") caninos mais apetitosos que eu já vi (e a Lolla já provou!).

O catálogo é imenso (bifinhos, biscoitos, sticks, pasteizinho, beijinho, churros...) e a qualidade dos produtos é elevada, porque a produção é supervisionada por profissionais qualificados para desenvolver alimentos funcionais que beneficiam a saúde do nosso dog.

Os petiscos da Petitos se subdividem em "Delícias do Chef" e "Petitos".

As "Delícias do Chef" são preparados com ingredientes nobres e aditivos nutricionais saborosos e saudáveis. Eis aqui: beijinho, brigadeiro, filé de frango, filé de carne bovina, coxinha, kibe, sushi, picanha, mini churros, mini salsicha, pasteizinhos, tortinha de frutas e duo (tortinha com biscoito!!! A Lolla pira). Dá pra ver que se trata da linha própria para festinhas caninas!










As "Delícias do Chef" têm um atributo que muito me interessa: eles contêm hexametafosfato de sódio, substância que ajuda no combate ao tártaro, o graaaande causador do mal hálito (isso a Lolla tem de sobra hahahaha tadinha, muito bafo).

Portanto, fiquei muito feliz com essa qualidade destes petiscos. Além de deliciosos (segundo a opinião da Lolla, demonstrada por meio de seu comportamento, rs) e de aparência fofa, fazem bem à saúde bucal e nutricional do seu pet!

Para filhotes eles também dão uma ajuda especial, porquanto, durante o processo de mastigação, massageiam a gengiva do pet, amenizando o desconforto que se sente quando os dentes nascem.

Os "Petitos", por sua vez, são feitos com ingredientes processados à base de carne fresca com outros especialmente selecionados, sendo também muito saborosos e nutritivos. São eles: bifinho de carne, bifinho moído, bifinho de frango, bifinho de calabresa, stick de carne com leite, stick de carne e de frango, biscoitos com pedaços de carne, bifinhos especiais para filhotes e stick de salmão para GATOS! Miaaaaauuuuuu

Vocês podem ter acesso a todo o catálogo no site deles: htttp://www.petitos.com.br/

Ou acessar a página da empresa no Facebook: https://www.facebook.com/petitos e no Instagram: http://www.instagram.com/petitosoficial

Ou, ainda, no Google +: https://plus.google.com/110440717421307418737/posts

No perfil do Instagram da Lolla (http://www.instagram.com/lolla.roma) há vídeos dela comendo o bifinho moído junto com ração, bem como fotos de vários petiscos da Petitos. Vale a pena dar uma olhadinha! #mundopetf5

Ofereça um Petitos ao seu cachorro como uma forma de recompensá-lo por alguma tarefa cumprida ou pelo bom comportamento. Ele sentirá todo o amor e carinho envolvido.

Beijo, pessoal, e até semana que vem!