Viaje para Cuba e se hospede na Rede Meliá

quarta-feira, junho 24, 2015 Daniela Oliva Roma 0 Comentários

Eu viajei em 2013 para Punta Cana e me hospedei no Meliá Caribe Tropical, cujo contei aqui no blog tudo sobre minha semana e planejamento. Acho tão importante saber o que o local tem para nos oferecer antes de entrar no avião, que deixarei dicas aqui, escritas pela Maíra Barcellos, com destino à Cuba.

Não é de hoje que Cuba é um dos destinos favoritos no Caribe, mas, com o restabelecimento das relações com os Estados Unidos, o país tem recebido cada vez mais visitantes. Também tem se destacado como um dos destinos mais buscados para reservas de hospedagem – um crescimento de 167% percebido no Melia.com, nos 27 hotéis da rede Meliá Hotels International: 12 na zona dos Cayos, três em Havana, dois em Holguin, 1 em Santiago de Cuba e 9 em Varadero. Assim, são muitas as opções e perfis de hospedagem e passeios para o turista em Cuba.

A beleza natural desta ilha é famosa, seja pelos tons de azul dos mares ou pelas paisagens de praias de areias brancas – localização perfeita para uma estada inesquecível no balneário de Varadero ou em uma das ilhas Cayo: Coco, Guillermo, Largo e Santa Maria. Em Havana, a capital e maior cidade do país, o charme da arquitetura histórica e os carros da década de 50 completam o cenário.

Para ajudar no planejamento da sua viagem, listei algumas dicas do país:

Questões práticas:

1-    Visto

É necessário levar passaporte (com validade mínima de seis meses) e o visto (http://www.cubadiplomatica.cu/brasil/ES/Misi%C3%B3n/ConsuladoGeneralenSaoPaulo.aspx).

2-    Companhia aérea

Há várias opções de companhias aéreas que voam para Cuba, uma delas é a Copa Airlines, via Panamá, que apresenta um bom serviço e costuma ser pontual. Desde o final de 2014, a companhia também opera com voos diretos do Panamá para Cayo Santa Maria.

Por isso, uma dica é chegar em Cuba por Havana e voltar por Cayo Santa Maria ou vice e versa, assim você conhece mais do que uma cidade em Cuba.

3-    Traslado

Para serviços de transfer, recomendo fechar um pacote antes de sair do país de origem. Muitos hotéis oferecem esta opção na reserva ou contrate uma empresa local como a Solways.

4-    Moeda

Duas moedas circulam pelo país: Os Pesos Cubanos, chamados CUP, são utilizados pela população local, e os Pesos Convertidos, conhecidos como CUC – a segunda moeda do país é destinada aos turistas.

Para efetuar a troca, prefiro usar Euros para convertê-los em CUC. A troca pode ser realizada no aeroporto, logo ao chegar, ou nos hotéis e casas de câmbio.

Outra dica importante é sempre ter CUC na carteira, pois o dinheiro em espécie é a principal e quase única forma de pagamento no país.

5-    Gorjeta e taxas

A gorjeta, ou “propina” em espanhol, é um costume local que não está incluso nos serviços contratados (hotéis, táxi, bares, restaurantes, etc.). Eu sempre calculo cerca de 10% sobre o valor total da conta.   

Também é necessário considerar a taxa aeroportuária para saída do país, que é 25 CUCs e deve ser paga em dinheiro por pessoa. Prepare-se para evitar desgastes na última hora!

6-    Transporte

Uma vez que a maioria dos táxis não possui taxímetro, é recomendável negociar com o motorista o valor da corrida antes de iniciá-la.
wikimedia.org

Existe, também, outro tipo de táxi para passeios turísticos, o CocoTáxi. Ele é uma espécie de tuc tuc em formato de coco - ideal para até duas pessoas e com um charme, digamos, “inusitado”!

7-    Estradas

Os hotéis oferecem translado seguro e confortável entre cidades. Caso caia na estrada por certo tempo, não esqueça de levar um lanchinho e água na bagagem, já que a maioria das estradas possuem poucas paradas.

8 – Charutos

Ah! Caso queira comprar charutos, a maioria dos hotéis oferece produtos de qualidade comprovada por preços acessíveis.
charutos.com

A Cohiba é uma das marcas mais conhecida, mas há uma grande diversidade de marcas que podem agradar diversos paladares de amantes do tabaco. Em Havana, não deixe de visitar a Fábrica de Tabacos Patargás e degustar um de seus produtos.

9 - Gastronomia

A gastronomia também reflete o sincretismo cultural do país e baseia-se em uma delicada fusão de tradições espanholas, africanas e caribenhas. Vale a pena experimentar a famosa paella com mariscos e frutos do mar, o “mouros y cristianos” (prato típico feito de arroz e feijão cozidos), ceviche e o molho perro (massas de peixe cozidas com caldo marinheiro e batatas). Para sobremesa, experimente o “guenguel” - à base de milho triturado, canela e açúcar.
http://imagesofcuba.blogspot.com.br/

O bar e restaurante La Floridita é um dos mais tradicionais em Habana Vieja, na cidade de Havana. Não se assuste ao encontrar o nome de Ernest Hemingway ao longo do cardápio, o local era um dos preferidos do autor. O lugar é decorado em estilo clássico e é considerado um dos mais caros da cidade, procurado por turistas que querem experimentar seu famoso daiquiri. Ainda em Havana, há a tradicional Coppelia Sorveteria que atrai um grande público.

No entanto, não se iluda! Se gastronomia não lhe atrair, a variedade de bebidas pode agradar. Tendo isso em vista, não deixe de experimentar o Rum cubano: ele é singular em seu país de origem. O mais famoso é o Havanna Club e é pouco diferente dos vendidos na maioria dos outros países. Se for beber puro, procure as versões douradas e deixe as transparentes para o Cuba Libre, Mojito e outros drinks.
http://www.indiraviajesonline.es/

www.flickr.com

cloudoflace.wordpress.com

La Bodeguita del Medio é o bar mais famoso de Havana e também o mais popular; inclusive frequentado por Hemingway, Fidel Castro e Nat King Cole. Muitos consideram o melhor lugar para tomar mojitos em Cuba (Salud!). Além disso, vale experimentar a Tukola – refrigerante de cola cubano –, pelo sabor exótico e tradição que carrega.

10 - Praias

Cuba é uma ilha, logo se prepare para conhecer praias incríveis durante toda a sua estada. Apesar de ser uma pequena porção de terra, cada região possui sua característica única como a agitada Malecón (uma avenida a beira-mar em Havana que, apesar de não ter acesso a praia, possui uma vista incrível), a “Praia Azul” (Varadero) ou praias privativas dos resorts. E, se objetivo é mesmo ver as cores de azul mais intensas de todo caribe, não deixe de estender a viagem até um dos "Cayos".

A de Santa Maria, por exemplo, é acessível por uma estrada sobre o mar que é um marco da engenharia, inclusive pelo baixo impacto gerado no meio ambiente. Essa ilha é um dos destinos favoritos dos turistas e conta também com opções de voo direto e com hotéis bem exclusivos, com diversas atividades esportivas aquáticas e relaxantes. Com uma flora exuberante, o visual paradisíaco se estende por mais de 10 quilômetros de praia com uma larga faixa de areia.
http://www.bazardasluluzinhas.com.br/

A 140 quilômetros ao leste de Havana, encontra-se Varadero, o balneário mais famoso e importante de Cuba. Com mais de 20 quilômetros de extensão e uma largura média de 700 metros. A “Praia Azul”, conhecida por refletir as tonalidades dessa cor, as atrações vão desde passeios em parques naturais ou em alto mar que incluem a incrível experiência de nadar com golfinhos no Delfinário, mergulho, snorkel, vela, windsurf, passeio de canoa, prática de golf, até diversão noturna e imersão na cultura local.

*Maíra Barcellos é diretora de distribuição, CRM e programa de fidelidade do Meliá Hotels International e responsável pelo Projeto Meliá Digital

Obs: Este post não é comercial. Eu sou cliente da rede Meliá e publiquei gratuitamente. Beijos

Assuntos Relacionados

0 Comentários :