Transporte aéreo para pets

sexta-feira, março 18, 2016 Zillá Oliva Roma 0 Comentários


Olá, pessoal!

Hoje nosso tema é: transporte aéreo para pets.
Eu nunca levei um pet meu para viajar de avião, mas trata-se de prática até que razoavelmente comum.

Ficamos sabendo desta possibilidade de transporte mais frequentemente por meio de notícias tristes, casos em que cães são perdidos pela companhia aérea. Exemplo disso se deu ano passado:  http://extra.globo.com/noticias/economia/tam-perde-cadela-antes-de-viagem-oferece-outro-animal-de-estimacao-dona-15233010.html

Bem, mas não estamos aqui para falar de desgraça! Gostaria de tratar das normas existentes a respeito do assunto e da regulamentação que cada companhia aérea possui a respeito. Em nível nacional, as companhias costumam aceitar animais domésticos.

Pela AVIANCA, somente podem ser transportados se o peso deles e do pet contêiner for igual ou inferior a 10 kg. O pet contêiner também deve seguir algumas orientações, tais como dimensões máximas, tudo devidamente especificado em seu site:
http://www.avianca.com.br/informacoes_sobre_viagem/prepare_sua_viagem/transporte_de_animais

Um detalhe importante é que serão transportados até no máximo 3 pets por vôo, na cabine de passageiros!
Você pode entrar em contato com eles em até 2 horas antes do vôo para conferir esta disponibilidade.

Pela TAM, não há limite máximo de peso entre o animal e o pet contêiner, mas de seu site consta que poderão recusar a solicitação:
http://www.tamcargo.com.br/vgn/v/index.jsp?vgnextoid=3c98afe725862310VgnVCM1000009508020aRCRD

Pela GOL podem ser transportados pets que, junto com o pet contêiner, somem 30 kg. Como carga, serão transportados pela GOLLOG. A GOL não transporta determinadas raças: cães braquicefálicos (aqueles cujo focinho é bem achatado), tais como o buldogue inglês, o cavalier king charles spaniel, o buldogue francês, o chow chow, o lhasa apso, o shih tzu, o shar pei, dentre outros. Os felinos braquicefálicos também são proibidos: persa, burmês, exótico, himalaio e outros. Mais informações em: 
http://www.voegol.com.br/gollog/dicas-de-envio/animais-vivos/Paginas/default.aspx

Pela AZUL o peso entre o pet e sua caixa não pode ultrapassar 5 kg. Por vôo, são permitidos 3 animais domésticos. Para informações mais detalhadas:
http://www.voeazul.com.br/servicos/embarque-animal-estimacao

Pela PASSAREDO, esse peso é de no máximo 10 kg. Cães e gatos não poderão ser transportados num mesmo avião. Mais especificações em:
https://www.voepassaredo.com.br/empresa/site/animais.asp

Exigências de toda companhia aérea são: o pet contêiner; o bichinho não pode ser filhote e a fêmea não pode estar prenha - ou pode estar prenha até um determinado período de gestação; apresentação de atestado sanitário; e vacinação antirrábica.

Conforme as normas da ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil), o transporte de pets será cobrado à parte e a passagem deve ser reservada com antecedência, em razão do limite de pets por voo. Para viagens internacionais, faz-se necessário uma consulta com veterinário do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, devendo o dono correr atrás, ainda, de informações sobre eventuais regras do país de destino a este respeito.
Eu acho, sinceramente, que teria dificuldade de levar o Lollão num avião, principalmente numa viagem internacional. No máximo nalgum trecho nacional de curta duração. E vocês, têm alguma experiência com isso?

Um beijo e bom final de semana!


Aproveite para seguir a Lolla no Instagram: @lolla.roma

Assuntos Relacionados

0 Comentários :