O que dar de comer pro pet?

sexta-feira, julho 08, 2016 Zillá Oliva Roma 2 Comentários


Bom dia!

Hoje vamos falar sobre alimentação de cães. O que vocês dão pro pet de vocês?
Como nos ensina o acadêmico George Augusto de Macedo, em 1860, James Spratt criou a primeira comida comercial para os cães, chamada “bolo para cão”. Em 1907, o Sr. Bennett criou um alimento completo para eles, que poderia suprir suas exigências nutricionais. Em meados de 1941, os alimentos para cães já eram vendidos enlatados, época na qual era comum que os tutores comprassem esse tipo de produto. Com a intensa crise originada da Segunda Guerra Mundial, as latas para as rações passaram a ser utilizadas exclusivamente para armazenar a “ração dos soldados”. Por fim, as rações que conhecemos hoje em forma de grãos foram criadas em 1957, quando a Purina lançou a novidade no mercado, que teve grande aceitação.

Atualmente, tem gente que dá só ração, tem gente que dá ração com legumes, tem gente que dá ração com carne e legumes e tem gente que dá tudo isso mais frutas. Tem também aqueles que dão apenas comida humana. Afinal, se cada veterinário fala uma coisa, do que seria melhor ou pior pro cão, como podemos entrar num consenso a respeito?
Aliás, este cenário se repete entre nós, seres humanos, pois, como sabido, cada médico diz uma informação diferente. Por exemplo, há médicos que sustentam que se deve comer vários ovos por dia, com ou sem a gema. Já outros pregam que o consumo de ovo deve limitar-se a duas vezes por semana.
Há, ainda, aqueles médicos que entendem que nós devemos diminuir a carne de nosso cardápio, principalmente a carne bovina e suína. Há outros, contudo, que consideram melhor continuar comendo todo tipo de carne e abolir carboidratos. Vá entender.
Mas, contextualizando ambas as situações (alimentação de cães e de seres humanos), conclui-se que para cada um há uma solução diferente, em que pese haver um denominador comum a todos da mesma espécie.
O que quero dizer com isso é que, para mim, comer proteínas no café da manhã pode ser melhor que para outras pessoas, pois cada corpo reage de um jeito diferente aos alimentos ingeridos. Por outro lado, sabe-se da extrema importância que frutas, legumes e verduras têm em nosso cardápio. Assim, estes se consubstanciam no denominador comum da alimentação ideal para os seres humanos.
No caso dos cães, sempre tive minhas dúvidas, porque conheço pessoas que dão apenas comida humana a seus pets, que dão apenas ração, e aquelas que dão ração e comida, o que inclui legumes e carnes. Há os que dizem que a ração não contém substâncias verdadeiramente nutritivas, bem como há os que sustentam que os cães só podem comer ração.
Andei pesquisando bastante a respeito e, apesar de não ser médica veterinária, cheguei à seguinte conclusão: há alimentos proibidos, há os aceitáveis e há os necessários. Dentre os proibidos, estão: alho, cebola, mandioca brava, batata crua, broto de batata, caule de folhas, pimenta, batata verde e doces, abacaxi, laranja, uva, abacate, carambola,  porquanto podem ser tóxicos ao organismo do pet, levando-o a um severo quadro clínico ou até sua morte. Entre os aceitáveis, estão: arroz, feijão, carne vermelha (tudo sem tempero, CLARO). Quanto aos necessários, eles seriam: alguns legumes e vegetais, e carnes brancas, bem como a própria ração. Essa é uma conclusão minha, evidentemente sem cunho científico, mas, sim, decorrente da experiência habitual,bem como de contato com veterinários e informações.
De qualquer forma, qualquer alimento que você queira introduzir na dieta de seu amigo de quatro patas deverá ser informado anteriormente ao médico veterinário responsável, porque há cães com necessidade ou cuidados especiais.
Há tutores de pet mais radicais, que aboliram a ração do cardápio. Há, aliás, um mercado emergente envolvendo o fornecimento de alimentação natural a pets, pronta para consumo, contendo todas as exigências nutricionais desejadas. Ou seja, pra variar, o setor pet cresce cada vez mais, tanto em qualidade, quanto em quantidade.
A veterinária que tem cuidado da Lolla, a Dra. Carla Bonis, do "Bicho Care", na tentativa de tentar emagrecer a gordinha, me passou uma dieta básica, contendo os alimentos proibidos e os bem vindos. Do cardápio consta que a ração deve ser dada duas vezes por dia, sempre acompanhada de algum legume ou verdura. Entre essas refeições deve ser oferecida alguma fruta.
Como alimentos que os cães podem comer na quantidade certa, temos: cenoura, alface, brócolis, couve, beterraba, vagem, abóbora, batata, salsinha, ervilha, chuchu, tomate, inhame, palmito, espinafre, banana, caqui, caju, maçã, pera, kiwi, goiaba e morango.
Agora retorno à pergunta inicial: como você alimenta seu amigão? Você acha que a alimentação que você fornece a ele supre as exigências nutricionais do corpo dele? Se tiver dúvida, entre em contato com um médico veterinário.

Beijos e bom final de semana,



Facebook da Dra. Carla Bonis: https://www.facebook.com/carla.bonis.7?fref=ts
Facebook do Bicho Care: https://www.facebook.com/Atendimento.veterinarioemdomicilio24horas/?fref=ts
Contato e endereço do consultório veterinário: Rua do Fico, 269, Ipiranga, São Paulo; (11) 2368-0601 ou (11) 951386271. E-mail: atendimento.veterinario@hotmail.com. Também faz atendimento a domicílio.

Matéria a respeito da ração para cães (George de Macedo): http://portaldodog.com.br/cachorros/adultos-cachorros/alimentacao-adulto/tudo-sobre-racao-para-cachorros/





Assuntos Relacionados

2 comentários :

  1. Infelizmente hoje não tenho mais pet, mas é imprescindível dar apenas ração para crescerem e ficarem saudáveis.
    Vem fazer uma visitinha no meu blog!
    Beijinhos
    Blog|Fanpage|Instagram|Youtube|

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jana! Deve sentir muita falta de ter um pet. Sim, já ouvi falar que ração é o melhor alimento pra eles. Mas há controvérsias né, como tudo nessa vida hahaha, vou visitar seu blog. Beijo.

      Excluir