Flow de Notícias

Touca inglesa reduz queda de cabelo em pacientes com câncer

Cerca de 1,2 milhão de novos casos de câncer vão surgir entre 2018 e 2019 no Brasil, segundo projeção do Instituto Nacional do Câncer (INCA). Enfrentar o tratamento é um grande desafio, e que pode ser ainda mais difícil quando pacientes apresentam quadros de baixa autoestima e depressão. 

Estudos revelam que a queda de cabelo é um dos efeitos colaterais mais traumatizantes da quimioterapia e causa danos que vão muito além do aspecto visual. As consequências são graves e até podem incidir na desistência do tratamento. Para evitar esse quadro, hospitais e diversas clínicas de oncologia de todo o país adotaram uma tecnologia exclusiva para reduzir a queda de cabelo: a Touca Inglesa, sistema de resfriamento do couro cabeludo que minimiza a queda dos fios.
A crioterapia capilar caminha para se tornar uma terapia padrão em todo o mundo e, cada vez mais, pacientes vão poder evitar ou reduzir a alopecia causada pelo tratamento. 

A professora de natação Márcia Araújo, de 44 anos, tratou um linfoma de Hodgkin e manteve 100% do cabelo. 
 “Preservar o cabelo permite que você fique bem consigo, mantenha a dignidade e autoestima elevada. Além disso, as pessoas não te identificam como alguém doente. Ajuda muito na autoestima e o tratamento fica mais leve. Poder olhar seu cabelo e ver que valeu a pena não tem preço”, relata Márcia. 
Márcia pós tratamento

COMO FUNCIONA

A touca, conectada a uma unidade de refrigeração, é colocada na cabeça do paciente cerca de 30 minutos antes e mantida em torno de uma hora e meia após a infusão das drogas, dependendo do protocolo adotado. O sistema resfria o couro cabeludo a uma temperatura entre 18°C e 22°C. Com isso, diminui o fluxo sanguíneo nos folículos capilares e reduz a absorção dos fármacos na região.

No Brasil, desde 2013, já foram realizadas cerca de 47 mil sessões nos principais centros de referência e hospitais de 14 estados brasileiros, além do Distrito Federal. O sistema, criado no Reino Unido pela empresa Paxman, é o único no Brasil com certificação da FDA (agência federal do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA) e registrado na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

A tecnologia de resfriamento do couro cabeludo vem sendo desenvolvida há décadas, e curiosamente já utilizou até mesmo melancias na cabeça de pacientes, nos primórdios dos estudos. Ao longo de mais de 20 anos de pesquisas com a Touca Inglesa, pacientes relataram a diminuição da alopecia a ponto de dispensar o uso de lenço ou peruca. A taxa de sucesso depende do tipo de medicação administrada, 50% para as mais fortes e até 92% nas menos agressivas e a sensação de frio foi tolerada por 98% dos pacientes. A terapia não é indicada para os tipos de câncer hematológicos ou para alguma alergia ao frio. Recentemente, a FDA expandiu o uso da Touca Inglesa para outros tipos de tumores sólidos.

Para o oncologista Gilberto Amorim, coordenador da Rede D´Or, que atua no tratamento de câncer de mama desde o início dos anos 90, a utilização da touca inglesa é um diferencial durante a quimioterapia. 

“As mulheres têm uma relação ímpar com o cabelo e até lidam bem com outros efeitos colaterais do tratamento quimioterápico, como náuseas. A queda de cabelo é realmente algo devastador para toda mulher e tem um impacto psicológico fortíssimo. A possibilidade de prevenir ou minimizar este efeito do tratamento traz uma mudança impactante para o paciente e a maneira como enfrentará a doença”, afirma.
A PAXMAN 

A criação do sistema se deu a partir de um drama familiar. O fundador e desenvolvedor Glenn Paxman acompanhou de perto a angústia de sua esposa ao perder os cabelos durante o tratamento de câncer. Ela utilizou o sistema de resfriamento do couro cabeludo disponível na época, sem controle de temperatura, e não funcionou. O britânico, que comandava uma fábrica de serpentina de chopp, ficou bastante sensibilizado e passou a se dedicar ao estudo e desenvolvimento de um equipamento que pudesse evitar o sofrimento causado pela queda de cabelo em decorrência da quimioterapia. Curiosamente, a partir de um sistema de resfriamento para serpentina de chopp nasceu a Paxman, que atualmente é líder global no seguimento. Mais de 100 mil pessoas em 64 países já utilizaram a Touca Inglesa desde que foi lançado no mercado em 1997.