Flow de Notícias

Quatro dicas de trilhas para pedalar na região de Campos do Jordão

Quando falamos de Campos do Jordão, logo vem em mente imagens de passeios a dois, chocolate quente e inverno com cara de Europa. Porém a charmosa cidade é bem mais que isso e pode ser desfrutada em grupos e em épocas de temperaturas mais elevadas. Uma das alternativas é a variedade de trilhas que possibilitam práticas de esportes radicais.

Carlos Cristóvão, atleta de mountain bike, guia passeios de bicicleta por trilhas na região aos finais de semana e ensina os benefícios que o esporte pode trazer a saúde física e mental. Além disso, ele desenvolve treinamentos de ciclismo profissional e recreativo em sua academia (Saúde e Performance), localizada em São Bento do Sapucaí.
“Pedalar envolve uma série de exercícios tanto na bicicleta, como fora dela. Temos treinamentos como leg press, para trabalhar os quadris, agachamento smith, para os membros inferiores, supino, entre outros. Na bike, temos treino de prospecção, para o equilíbrio, subida, velocidade e muitos outros treinos” diz Cristóvão, que já disputou mundiais e recebeu títulos de campeão na modalidade.
Pensando em roteiros atípicos, o ciclista separou quatro dicas de trilhas ideais para o esporte. As sugestões vão desde as mais fáceis, para iniciantes, até as de níveis elevados, para os profissionais.

Confira:

1 - Zoom Bike Park
Destinado tanto para pessoas com pouca prática quanto para experientes, o Zoom Bike Park é um espaço de mountain bike em Campos do Jordão perfeito para alugar bicicletas e ter uma experiência radical.

Com 32 km de “single tracks” — sendo que 22 km foram construídos do zero, seguindo orientações internacionais no padrão IMBA (International Mountain Bicycling Association) —, o visitante conta com 18 trilhas que, ao pedalar uma por vez, resulta em aproximadamente 46 km de percurso.

Em toda a infraestrutura de atendimento, o turista encontra lojinha, aluguel de mountain bikes, estacionamento, vestiários, box lava bike, serviços de tirolesas, passeios à cavalo, arborismo, restaurante, lanchonete e chalés para hospedagem.

2 - Trilha do zigue-zague (Zig-Zag)
Famosa desde os anos de 1980, quando aconteciam as corridas de motos, a Zig Zag é uma das trilhas mais procuradas da região. Seu ponto mais alto fica a 1.659m acima do nível do mar, com extensão de 15 km, e leva de 1h30 a 2h para completá-la.

A trilha, que se alterna entre single track e aberta, é considerada difícil por ter 10 km de extensão. Porém, a caminhada é compensadora quando, nos 2 km antes de terminar a trilha, aparece a estonteante cachoeira do Lajeado, um dos pontos turísticos mais importantes de Santo Antônio do Pinhal, onde se pode tomar um banho revigorante.

3- Big Biker
A prova é disputada anualmente desde 2001 no sistema maratona, em que o ciclista percorre grandes distâncias por todo tipo de via em uma única volta. Algumas etapas podem chegar a mais de 100 km de percurso consagrando-se vencedor o atleta com o menor tempo de prova. As categorias são Pró e Sport, diferenciadas pela distância a ser percorrida e dentro de cada uma delas, os atletas são divididos por idade.

Um dos percursos atravessa Campos/Santo Antônio do Pinhal e São Bento. Carlos gosta de treinar e levar seus alunos, pois é um circuito com subidas duras e técnicas, com algumas descidas velozes.

4 - Travessia do Baú
Localizado na Serra da Mantiqueira, com picos de até mais de 2 mil metros, o trajeto liga Campos do Jordão e São Bento do Sapucaí. O visitante pode até sair de São Paulo pedalando para transformar o passeio em uma viagem de um dia.

Na estrada de terra, há uma apreciável vista da Pedra do Baú e estabelecimentos de refeição. Muitas estradas levam a famosa Baú e à Estrada do Campista.

Não importa se a trilha é fácil ou difícil, Carlos recomenda que o ciclista se hidrate muito e proteja a pele contra os raios solares, além de aquecer o corpo antes dos passeios.