É Tudo Verdade, Festival Internacional de Documentários , chega em sua 25ª edição e exibirá de 23 de setembro a 4 de outubro, um total de 60 longas e curtas-metragens em competição e hors-concours, de forma gratuita, em plataformas de streaming.

O É Tudo Verdade tem patrocínio do Itaú e Sabesp; parceria do SESC-SP e apoio cultural do Itaú Cultural e Spcine. Conta também com a realização do Ministério do Turismo, da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo e da Secretaria Municipal de Cultura da Prefeitura de São Paulo.


Protocolos de segurança -  A pandemia inviabilizou a edição em salas, mas será digital, reafirmando em sintonia com os patrocinadores e parceiros a tradição de excelência das competições, sessões especiais, palestras e debates. 


As produções premiadas pelos júris do É Tudo Verdade 2020, nas competições brasileiras e internacionais de longas/médias-metragens e de curtas-metragens, estarão automaticamente classificadas para apreciação à disputa pelo Oscar® do ano que vem.


No total, a 25ª edição do É Tudo Verdade apresenta em sua seleção 91 títulos não-ficcionais. Em sua segunda etapa, o É Tudo Verdade exibirá 61 títulos, entre longas, médias e curtas-metragens. Em sua fase inicial, realizada entre 25 de março e 15 de abril passado, o festival apresentou 30 títulos não-ficcionais, entre filmes e séries.

 

 

SESSÃO DE ABERTURA - 23/09

Um dos vencedores do Olho de Ouro de Melhor Documentário no Festival de Cannes no ano passado, “A Cordilheira dos Sonhos” (2019), dirigido por Patricio Guzmán, será o filme de abertura da fase competitiva da 25ª edição do É Tudo Verdade, em sessão especial para convidados no Drive-in Belas Artes, em São Paulo, dia 23 de setembro. No mesmo dia, às 20:30, o filme será exibido também via streaming, dentro da programação online do festival.


No Chile, quando o Sol nasce, escala muros, colinas e cumes até atingir a última rocha no topo dos Andes. A cordilheira está em todo lugar, mas, para os chilenos, é muitas vezes um território desconhecido. Depois de explorar o norte e o sul do país em outros documentários, o diretor Patricio Guzmán se viu tentado a filmar essa imensa construção para explorar seus mistérios, poderosos segredos do passado e do presente chilenos.

Guzmán encerra a trilogia formada ainda por “Nostalgia da Luz” (2012) e “O Botão de Pérola” (2015) num ensaio entre o memorialístico e o político sobre os avanços sociais do governo Allende (1970-1973), a repressão brutal da ditadura Pinochet (1973-1990) e a dura herança atual da política econômica desenvolvida no período autoritário.


SESSÃO DE PREMIAÇÃO E ENCERRAMENTO - 04/10

Pela primeira vez, o É TUDO VERDADE terá uma sessão especial de encerramento, logo após a Cerimônia de Premiação. O filme para esta sessão será anunciado nas próximas semanas.


Mais informações e a lista de todos os filmes que serão exibidos está no www.etudoverdade.com.br