Hoje, 20 de novembro, Dia da Consciência Negra. O dia não começou tão bem como eu esperava. A minha ideia era trazer aqui somente um lançamento incrível musical, mas nas vésperas desse dia me deparo com uma morte "negra", pra mim uma morte de uma pessoa que foi assassinada de forma brutal, mas para a comunidade negra, uma falta de respeito somada a falta de caráter e falta de amor ao próximo. Dois seguranças de cor branca espancaram até a morte uma pessoa de 40 anos de idade no Carrefour em Porto Alegre. Essa pessoa tinha a cor preta. Não sei o motivo da agressão, mas porque é necessário espancar pra matar? Qual a justificativa dos seguranças? Por que foi filmado e está sendo espalhado no twitter no dia em que os brasileiros deveriam ter o mínimo de respeito pela luta incessante dessa comunidade? Foi brutal, foi desumano e não consigo imaginar a dor das pessoas, mesmo não tendo lugar de fala e sei que nunca terei. 

Neste mesmo dia, no ano de 1965, Zumbi dos Palmares morreu enquanto defendia seu povo no Quilombo dos Palmares. Valorizar o povo e a cultura afro-brasileira é o que devemos praticar todos os dias, inclusive hoje, pois é uma incansável luta que vem desde os antepassados negros. O rapper Phantom DK lança hoje sua composição com clipe da música "Pés no Chão". Graduado em Publicidade e Propaganda e especializado em artes visuais, Phantom DK é mestre de cerimônia e ministra oficinas para crianças. Ele tem quase 2 metros de altura e um coração tão grande quanto. Seu nome artístico vem de uma história super curiosa que foi contada durante algumas entrevistas, mas em resumo "Phantom de Las Kallez" faz uma alusão a "calles" que são ruas em espanhol, idioma dominado pelo rapper além de inglês e Patois –Jamaicano. O rapper e produtor cultural se faz presente nas ruas e tem muita credibilidade e respeito por onde caminha levando seu protesto, rima, ritmo, poesia, reflexão e amor. Ele é o cara. 

Crédito: Divulgação

Voltando ao lançamento de hoje, "Pés no Chão" é uma menção à luta dos antepassados negros que peregrinavam descalços buscando condições melhores de vida, visto que a missão ainda existe, mas a música é um protesto verbalizado com rimas e ritmos com a mensagem que se o dinheiro chegar e a fé se abalar, é para manter os pés calejados no chão. Uma mega reflexão para esse dia da Consciência Negra. Cenas foram gravadas no centro de São Paulo, na frente do Teatro Municipal, palco que sempre esteve presente em roteiros culturais no tema afrodescendente, mas que devido a pandemia, não pôde contribuir de portas abertas.

Foto do making off do vídeo clipe "pés no chão" produzido por @quebradaviews

Confira ao vídeo clipe dando o Play:

Ficha Técnica:

Música e clipe: Pés no chão

Letra/composição: Phantom DK

Mixagem/Masterização/instrumental: Rodzilla

Audio visual / vídeo clipe: @quebradaviews

Link no Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=MEo4OPmdUd4 

Acompanhe o Phantom DK em seu instagram: https://www.instagram.com/phantom_dk/