Artistas sorocabanos que integram projeto de audiolivro sobre cartas ficcionais, aprovado pela Lei Aldir Blanc, estão em processo criativo e no estúdio para que a obra possa ser lançada até o início de março deste ano.



“À tecelã por vir” é o nome do projeto de audiolivro que reúne 13 artistas. Entre eles, atores, músicos, ilustradores e escritoras. Cada um está produzindo sua parte na obra que será lançada em formato online. Um pouco desse processo pode ser conferido nas redes sociais @atecelaporvir no Instagram e também no Facebook, assim como informações dos participantes.

A dramaturga, escritora, contadora de histórias Débora Brenga, que é a proponente do projeto, explica que a ideia da obra surgiu no início do isolamento social por meio de uma reaproximação e contato via redes sociais com a atriz e escritora Gui Miralha. 

“Sempre tive uma vontade de fazer um projeto de cartas, porque na adolescência eu escrevia e recebia muitas cartas e dessa saudade, nostalgia, ficou o desejo de trabalhar com cartas. Das conversas contínuas com a  Gui – também idealizadora do projeto - começamos a escrever cartas uma para a outra, enviadas não pelo modo tradicional, mas online mesmo”, explica Débora. 

Quando saiu o edital da Aldir Blanc Gui ligou para Débora convidando-a a escrever um projeto. “Nesse momento, pensei em aproveitarmos nossas trocas e fazermos um audiolivro, já que na primeira carta que a Gui me enviou ela já criou uma figura ficcional”, complementa.

Cartas ficcionais

A obra terá nove capítulos, mais o prólogo e o epílogo. No início do projeto, as escritoras das cartas Débora (personagem B) e Gui (personagem A) chamaram o ator e professor teatraol João Mendes para ser a personagem C.

Além desses três escritores intérpretes o audiolivro conta também com a atriz Fefa Brito (figura D) fazendo a voz que dá o alinhavo na história, uma voz narrativa que surge entre um capítulo e outro, entre uma carta e outra.

Os demais participantes são: Renato Arteiro, na trilha sonora, Clara Nolasco, na composição e Interpretação Musical, Tereza Baddini como orientadora Vocal, Silvana Sarti na ilustração, Clayton Correa é o design gráfico, Rodolfo Della Viola e Maurício Nogueira fazem a sonorização, Adriano Sobral na montagem e finalização e Fernanda Ikedo como assessora de comunicação. As gravações ocorrem no Aquarela Studios.