A região metropolitana de Sorocaba receberá, em seus 26 municípios, o o 1° Festival de Artes Integradas Online produzido pela Cia Som em Prosa, subsidiada com o apoio do Proac Lei Aldir Blanc do Estado de São Paulo, edital estadual 40/2020. 



A Cia Som em Prosa é uma companhia fundada por dois sorocabanos (Ana Antunes e Tulio Crepaldi) que, inicialmente, teve sua sede em Santo André, município da região do ABC Paulista. Ana Antunes passou por algumas escolas e grupos teatrais de São Paulo e do ABC e Tulio Crepaldi se formou na Escola Livre de Teatro de Santo André, escola onde, posteriormente, foi convidado a assinar duas direções musicais. Em decorrência da pandemia, o casal de artistas – assim como uma vasta massa de artistas em cada região desse nosso vasto país – optou em voltar para a cidade natal onde há mais suporte num momento tão impactante para os artistas no mundo todo, especificamente no Brasil, onde todo o pouco apoio que havia foi sacrificado em nome do contingenciamento, além de ter fortalecido uma ideologia que desgasta a figura do artista como alguém que não tem um papel social a cumprir no projeto neoliberal brasileiro. 

O 1° Festival de Artes Integradas Online é um respiro neste contexto econômico e socialmente tão difícil para nós, artistas brasileiros, sobretudo os artistas que integram o circuito dos interiores, onde os recursos destinados ao setor cultural (quem dirá o artístico!) é menor do que em relação com as capitais. Ao todo o Festival realizará 46 ações gratuitas online, com propostas destinadas à todas as idades. Haverá 28 apresentações nas linguagens de Circo, Cultura Popular, Dança, Música, Performance e Teatro; 7 formações nas áreas de dança (com Douglas Emilio), circo (com Geisa Helena), música, cultura popular (com Ramom Vieira), performance (com Janaína Leite) e teatro (com Tulio Crepaldi); 7 bate papos voltados à formação de público com artistas convidados das áreas de dança (com Daia Moura), dramaturgia (com Débora Brenga), circo (Alexandre Malhone), dança (Douglas Emílio), teatro de grupo e produção cultural (Carlos Doles); contará com a produção de 4 episódios do podcast “Veias Abertas em Terra Rasgada”, um podcast que convida artistas locais para pensar a cidade conjugando arte, História e política; além de sortear 13 livros para os internautas que estiverem conectados ao Festival. 

As ações do Festival serão realizadas em 14 dias consecutivos, com atividades nos períodos da manhã, tarde e noite, do dia 7 ao 20 de março. Os grupos que quiserem se inscrever em uma das seis categorias artísticas da programação do Festival (Circo, Cultura Popular, Dança, Música, Performance e Teatro) terão um prazo do dia 11 ao 21 de fevereiro para efetuarem suas inscrições. Em todas as categorias cada grupo receberá um cachê de R$ 5.000,00 por apresentação, sendo que cada grupo será contemplado em apenas uma apresentação. 

 Pra quem quiser acompanhar as atividades propostas pelo Festival é só ficar atento às páginas oficiais da companhia no Facebook e no Instagram, por onde serão realizadas toda comunicação do evento. Os perfis são: Instagram/ciasomemprosa e facebook/ciasomemprosa