Por que com o calor a pele fica mais oleosa? Se a dúvida é essa, a resposta pode ser mais simples do que parece. “O calor aumenta os vasos sanguíneos, que por consequência estimulam as glândulas sebáceas. Isso associado ao aumento do suor típico para a época, faz com que a presença da oleosidade fique mais perceptível”, é o que explica o dermatologista Gabriel Aribi.
Crédito Licença do Freepik

Mas será que verão tem que ser sinônimo de pele brilhante? Pensando nisso, doutor Aribi elencou algumas atitudes simples para ajudar quem sofre com a oleosidade do rosto causada pelo calor.

1 - Higienização sim, mas da forma correta
Lavar o rosto da maneira correta não significa fazer isso diversas vezes ao dia, de uma forma inadequada e com qualquer tipo de produto. Inclusive, limpar muito a pele do rosto pode ser prejudicial. “As glândulas sebáceas trabalham mais para suprir o ressecamento causado pelo excesso de limpeza. Higienizar a pele duas vezes ao dia - com sabonete recomendado e próprio para cada tipo de pele - já está de bom tamanho.”

2 - Maquiagem, não se esqueça dela
A limpeza excessiva pode ser prejudicial, mas dormir com maquiagem ou com produtos que não sejam para essa finalidade é uma das coisas mais agressivas que se pode fazer com a pele. “Os resíduos dos cosméticos obstruem os poros, assim acarretando a formação de espinhas e cravos. Uma boa opção de auxílio extra e barato nesses casos é a água micelar”, diz o médico.

3 - Hidratante: aliado e não vilão!
Após fazer a limpeza da pele, usar um hidratante também evita o chamado efeito rebote. “Essa reação do corpo consiste na tentativa de suprir a oleosidade natural da pele que está sendo retirada,” explica o dermatologista. Para evitar essa situação, uma das indicações de Aribi é o uso de hidratantes de alta absorção. “Se preocupar com a textura dos produtos de skincare também pode fazer diferença. No caso de peles oleosas, um hidratante com textura gel pode ser mais confortável e agradável, além de não pesar.”

Outro produto interessante e que ao mesmo tempo ajuda a refrescar e hidratar a pele é a água termal. “Pode ser deixada na geladeira e borrifada durante o dia para atenuar o calor, sendo uma forma de alívio sem necessariamente retirar os produtos que já estão na pele.”

4 - Já bebeu água hoje?
Essa dica, embora pareça óbvia, nem sempre é seguida à risca. A pele reflete muito dos hábitos pessoais, e a reposição de água necessária para suprir esse que é o maior órgão do corpo humano também depende da ingestão oral. “Apesar da hidratação utópica ser importante, para uma pele hidratada e saudável beber água também é fundamental”, afirma o especialista.

5 - Pele e alimentação: uma relação próxima
Assim como repor água tem relação direta com a pele, certas escolhas alimentares também serão refletidas por ela. “Evite chocolates, frituras, farinha branca, açúcar refinado e não exagere no consumo de carne vermelha”. Doutor Aribi aconselha ainda dar preferência para ingestão de cenoura, mamão, espinafre e manga, pois além de possuírem ação antioxidante também regulam a produção das glândulas sebáceas. “Além disso, alimentos com vitaminas C ou E auxiliam no processo de ‘secar’ a acne”, destaca.

- Dica bônus e não menos importante

Usar filtro solar, além de não causar oleosidade, só traz benefícios. “É interessante optar por uma fórmula ‘oil free’ ou com efeito matte. Além disso, usar um protetor próprio para a pele do rosto também é aconselhável, uma vez que evita possíveis espinhas e cravos. Use sem medo!”

Sobre Gabriel Aribi

Graduado em Medicina pelo Centro Universitário Lusíada. Especializado em Clínica Médica pela Santa Casa de São Paulo e em Dermatologia pelo Hospital Ipiranga. Especializado em Cirurgia Dermatológica pelo HC-FMUSP. Atualmente é professor de Pequenas Cirurgias e Cirurgia Dermatológica no Centro Universitário Lusíada, em Santos, e professor de Cirurgia Dermatológica no Serviço de Dermatologia do Hospital Ipiranga, além de ser Speaker da Sinclair Pharma.